O Milagre da Vida

dezembro 4, 2017

IMG_3611Fonte da Figura: mundoestranho.abril.com.br

 

Olá, queridos leitores!

Cá estou novamente, depois de um longo tempo e talvez, derradeiramente.

Estive ausente, mas era por uma causa séria. Estava lutando em uma guerra inglória:

 “O câncer”.

O meu objetivo hoje é deixar uma mensagem de Fé. Apesar da batalha agora estar se aproximando  do fim, quero deixar palavras positivas e sinceras.

Quero te dizer que, mesmo que você esteja atravessando um momento difícil, pensando que a vida te deu uma rasteira, mandando para você uma doença grave (qualquer que seja) não fique desesperado achando que chegou ao fim. Nada termina antes do fim. E, às vezes, o que a gente acha que é o fim, é só o começo de um novo alguém. Alguém hoje, melhor que ontem.

Agradeça cada dia o milagre de poder apreciar o azul do céu, o verde se embalando na brisa suave, trazendo o som de vozes de todas as idades, até o mais suave e tênue “vovó”.

Eu tenho um diagnóstico de câncer há 16 anos, dos quais os dois primeiros foram difíceis, devido ao susto que nos abala ao receber tal notícia. E este agora que pensa talvez seja o último. Porém, nesse intervalo de 13 anos, eu vivi a parte mais bonita da minha vida. Fiz tantas coisas, realizei todos os sonhos, ganhei mais um monte de netos, me percebi alguém mais sensível em relação a tudo na vida. A simples beleza do céu me emociona.

Passei a viver com muito mais intensidade. Vivi plenamente cada grão de felicidade que me foi ofertado na Taça da Vida. E me vi privilegiada.

Nesse meio tempo, Perdi alguns amigos queridos que não estavam doentes; ao contrário, gozavam de plena saúde e eram jovens. Portanto, não existe idade para morrer e nem é necessário que tenhamos alguma doença grave.

Para morrer, basta estar vivo. Uns morrem antes mesmo de nascer. Outros vivem longos anos e não fazem metade do que fiz.

Então, meus queridos, pensem apenas em uma coisa:

Sorver a vida intensamente. Com paixão. Sejam plenos. Sejam melhores hoje do que ontem e agradeçam sempre que abrirem os olhos.

A cada dia que abrimos os olhos, um milagre está acontecendo.

  “Só há duas maneiras de viver a vida: a primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse milagre.”

(Albert Einstein)

29/11/2017

 

Anúncios

Tempos Irreverentes

junho 17, 2016

Cristo

Em pleno Rio 40’ todo mundo encapotado, usando até luvas e cachecol.
Tudo no mais puro clima europeu. Céu azul, sol gelado e neblina, muita neblina.
Até o Cristo se ergue sobre um lindo véu, que se esparrama nas matas verdes, como a calda de um lindo vestido de noiva, enfeitando a floresta da Tijuca.
Levantar da cama de manhã é um pesadelo. E o banho então? Pura tortura!
Nem quando cheguei às Minas Gerais, há 40 anos, fazia tanto frio assim.
Nem mesmo quando na Europa senti tanto frio.
É difícil crer que me encontro no meu querido Rio 40’, onde vim em busca de calor e aconchego. Mar e sol! No entanto o que encontro é um gelo que entra pelos ossos e me faz querer hibernar, até o verão chegar trazendo seu calor, que me aquece a até a alma.
Aproveitando o ensejo, vai aí um recadinho: Galera, se está ruim pra nós, imaginem para os que não tem uma cama de onde se levantar de manhã, ou um chuveiro quentinho. Vamos trabalhar a alteridade e a solidariedade.
Sabe aquele agasalho que está esquecido no fundo do armário, ou aquele cobertor que você já nem se lembra? Pois é: põe em uma sacola e leva com você na hora que for pra rua, com certeza vai encontrar alguém que queira.
E sua alma vai se aquecer ao aquecer alguém que esteja com frio.
Obrigada!

“O Brasil está tão desgovernado, que nem as estações se respeitam mais;
O inverno invadiu o outono com força bruta!”
(Graça Mourão)

Fonte da Figura; http://negociol.com/p185700-pontos-tursticos.html


Presente

abril 13, 2016

figura presente

A Vida é cheia de reviravoltas; Assim, aqui estou eu de novo, no meu cantinho preferido no Aterro do Flamengo, despejando no papel minhas inquietações, quando na verdade, achava que isso não voltaria a acontecer jamais. Quero dizer: Nem eu aqui, nem eu escrevendo.

Olho o azul infinito do céu e do mar, e tento vislumbrar o que há depois, e assim como nas reviravoltas da vida, nada consigo ver.

Com 67 anos, quase 68, tenho meio século de vida literalmente vivida.

No inicio desses 50 anos eu sabia o que queria, tinha metas e objetivos a alcançar, e muitos sonhos… Possíveis e impossíveis. Alcancei os objetivos. Realizei todos os sonhos. Até os que julgava impossíveis.

Agora não sei o que devo querer. Gostaria de ter todo um novo roteiro para esta nova fase, mas o futuro hoje, me parece uma incógnita.

Naquela época eu acreditava que teria uma longa vida pela frente, e fazia planos.

Hoje, talvez pelos anos já vividos e também por ser portadora de uma doença grave (CA), penso que cada dia seja um milagre, e não consigo ver além do horizonte.

Tantos amigos queridos já se foram, vitimados pela mesma doença. E alguns nem estavam doentes ainda quando eu já me encontrava na luta.

Parece incrível, mas, não me sinto doente e nem aparento estar. Por isso, penso que mesmo sem planos futuros; “A vida é um Milagre”, e devo apenas ir vivendo, um dia de cada vez, sem grandes expectativas. Deixando que a vida me surpreenda com suas reviravoltas e seus presentes insuspeitáveis.

Nossa prerrogativa é tão e somente viver, desde que aqui chegamos, até não sabemos quando.  E fazer dos nossos dias um lindo e abençoado “Presente” do presente.

O futuro não nos pertence, o passado tão pouco, pois, já se foi. Mas, o presente sim, este é nosso, e sempre é um “Presente” ! Porque, se existe presente para nós; é porque, existe vida em nós!

“O Tempo não espera por ninguém. Ontem é história. O amanhã

 é um mistério, o hoje é uma dádiva, por isso é chamado de presente”.

(Adalberto Godoy)

Fonte da Figura: www.plant-care.com

http://www.dnafelicidade.com.br


Libertação

março 20, 2016

broken-chains (1)

Brincando de escrever tudo que aparecer, vou tentar ver se descubro onde se escondeu a danada da inspiração, que há muito me abandonou; e dela estou a morrer de saudade.

Quero voltar a conversar com o papel e o lápis, e poder descarregar toda a incerteza que me cerca a vida, toda a dor de certezas vividas, toda a alegria de emoções sentidas.

Quero compartilhar o que me vai na alma, e até a própria alma, e perceber que não sou ímpar; muitos se identificam, e isso me acalenta e me faz parte de algo maior que eu.

Estou retornando ao Aterro do Flamengo hoje, 20/3/16, depois de 2 anos fora do Rio e de muitas experiências tanto boas quanto ruins, e de pensar que nunca mais voltaria a usufruir deste oásis, pelo menos não como nativa.

Pensava também que nunca mais conseguiria escrever, mas a vida tem insistido em me mostrar que não existe nunca mais, enquanto existe vida. Tudo é transitório.

E a vida está sempre nos surpreendendo, com novos começos e muitas expectativas, que se abrem e se mostram, só para nos mostrar que estamos vivos, e que a vida não é estática. E por mais que digamos que não queremos mais criar expectativas, elas se apresentam e são mais fortes que a nossa vontade de desejar, simplesmente porque, desejar, ter expectativas, sonhar…faz parte do Ser humano, enquanto  Ser vivente.

Para encerrar por hoje quero dizer que estou muito feliz por ter conseguido desenterrar estas pobres palavras de onde elas se escondiam. Mesmo não sendo tudo que eu queria, já é um começo.

Tive contato com o mar e a música, e a beleza deste lugar mágico, então elas brotaram, trazendo grande alegria e alivio a uma alma cheia de palavras e emoções acorrentadas.

 

“A magia da linguagem é o mais perigoso dos encantos. ”

(Edward Bulwer-Lytton)

 

Fonte da Figura: poesiaemtrovas.blogspot.com

 


Se Soubesse Onde…

junho 30, 2014

A%20Mulher%20e%20o%20Mar

 

 

Eu seria a mulher ideal…

Te daria o céu, as estrelas e muito mais.

Não encontrarias nem sombra de igual

Por mais que procurasses… Jamais!

 

Ao teu encontro eu iria…

Caminhava noite e dia

Se soubesse onde achar-te

Mas encontra-lo é uma arte!

 

É preciso Dom e merecimento

Coisas fora do meu alcance

Por isso vivo no isolamento

Sempre a parte de todo lance.

 

Ninguém se importa comigo

Vivo largada ao léu

Se estivesse contigo

Teria meu pedacinho de céu!

 

Vê se aparece logo

Amor da minha vida!

Vem pra mim; Te rogo.

Faz a minha tarde florida!

 

A tarde já se esvai

Na noite se perdendo.

A vida também decai

Só uma chama ainda ardendo

 

A chama da esperança de você

Um olhar doce

Uma mão que embala

Uma voz que se cala

Uma lágrima que cai

Enquanto a vida se vai!

 

Matando então a solidão

De um triste coração!

 

 

 

Fonte da Figura: https://br.answers.yahoo.com

 

 


Ailma

abril 27, 2014

Arcanjo da Cura

 

O mundo está povoado de Anjos, espalhados entre a multidão.

Pessoas que se diferenciam das demais pela Luz brilhante que as envolvem e irradiam a sua volta, fazendo-as Seres Lindos e abençoados.

Seres que vivem para praticar a verdadeira obra Divina.

Abrir suas lindas e luminosas asas de Arcanjos e abraçar a todos quantos precisam, sem nem mesmo conhece-los e proporcionar o tão necessário conforto que suas almas necessitam para que suas dores se tornem mais amenas.

Felizes são os que em sua caminhada de pesar, cruzam com algum desses Anjos que caminham pela Terra em sua Missão Divina.

Tive essa Felicidade, e todos os dias agradeço e peço aos céus que abençoe esse Anjo de nome bem propicio, que lembra o lindo e ensolarado Havaí, de onde se origina.

Nome cujo significado quer dizer: “Minha Irmã”; O que se aplica totalmente a essa linda irmã do próximo, não importando quem seja ele. Assim como o grande Mestre Jesus.

Obrigada minha irmã, em meu nome e de todos os outros.

Que o Universo te proteja e te dê muitos e muitos anos de vida, saúde e felicidade.

Graça Mourão

 

 

Cristo só pediu que nos amássemos uns aos outros”.

Só o que conta é a luz que cada um já tenha conseguido fazer brilhar em si mesmo”.

Chico Xavier

 

Fonte da Figura: http://www.magiazen.com.br

 

 

 

 


Volta ao Mundo

abril 1, 2014

151108_Papel-de-Parede-Circulos-Coloridos--151108_1280x800

 

A Vida às vezes me parece um eterno dormir e acordar totalmente sem sentido ou objetivo.

Apenas uma rotina chata e exaustiva, que não se explica nem nos responde.

Mas, se observarmos alguns detalhes que se nos apresentam, acabamos por nos surpreender com coisas e coincidências, que no mínimo nos encucam e fazem com que reflitamos sobre o tal sentido ou significado de cada detalhe e das dúvidas que tanto nos angustiam.

Na verdade tenho percebido que vivemos indo e vindo em círculos, sempre fechando círculos. Conequitando uma ponta a outra que parecia solta.  Nem sempre de maneira física literalmente, mas em reflexões e pensamentos que se antes não faziam sentido, de repente ficam claros como água e totalmente coerentes.

A vida também é assim.

Começa com um pequeno circulo (o óvulo), de onde saímos e aparecemos para o mundo.

E termina em um circulo um pouco maior, a Terra, onde somos lançados no último e enigmático mergulho, com a viciosa frase: “da Terra a terra”; ou do pó ao pó.

E assim se fecha o circulo na grande esfera terrestre, encerrando, nossa volta ao mundo, de onde então desaparecemos.

“Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir”. 

(Fernando Pessoa)

 

 

Fonte da Figura: http://ultradownloads.com.br/