O Sonho de Ícaro

setembro 27, 2009

Águias em voo

A emoção de realizar o sonho de Ícaro é indescritível.
Inebriante é a palavra que mais se aproxima da experiência, que na verdade é inenarrável. É uma sensação of freedom tão maravilhosa que a gente se sente como uma grande águia, com aquelas asas enormes (asa delta) planando poderosa ao sabor do vento. Acredito que voar seja a mais Zen de todas as artes, sendo superada apenas por uma outra arte, também de voar, mas não ao sabor do vento e sim nas asas da paixão. Eu já havia descoberto a paixão de voar, através do pensamento, que tudo pode e nos leva onde quisermos, mas nada me preparou para esta surpresa “Fenomenal” (Sensação percebida através de experiência própria), que é voar literalmente, juntando o corpo as expectativas da mente. Se sentir solto entre o céu e o mar. Sentir o corpo balançando com a força do vento. O barulho do vento é como uma voz altíssima, que exige toda a nossa atenção, pedindo um diálogo com a gente, e faz a gente se sentir único em meio as poderosas forças da fhisys (Natureza).
Em baixo: () Terra, de matas verdejantes, e (Vepó) água, mar azul intenso; Em cima: Sol, Fogo (Pyr) e Ar (Aépa). E em meio a tudo isso, nós Voando…
A gente se sente insignificante diante da magnitude que Se descortina a nossos olhos, e ao mesmo tempo sentimos toda a poderosa sensação de planar, quase como as aves e isso nos torna gigantes. Afinal… estamos Voando ~~~
A minha dica para todos que amam viver é; Voem, porque não dá para descrever a sensação, só é possível sentir.

“E Sentir é viver, e Viver é voar, seja em pensamentos ou literalmente. Voe o mais alto que conseguir e se saberá vivo”.
(Graça Mourão)


Decisão

setembro 26, 2009

Fórmula 1

Esta semana, gostaria de falar do sonho de Ícaro, porém devido ao clima e a um pé quebrado, fui obrigada a adiar essa conversa para ocasião mais propícia. Sendo assim, resolvi falar do aqui e agora.
Bem, o aqui é algo que no contexto atual não me atrai o suficiente, já o agora é tão intenso, que não me sai da cabeça, nem mesmo com a maratona em que me encontro em relação aos estudos.
O meu agora é um turbilhão de suposições, pós e contras, análises e decisões, que pedem definição urgente.
Atitudes tem que ser tomadas, sem medo; apostas tem que ser feitas, de alto risco, e sem nenhuma garantia de sucesso.
Mas, o que é a vida, senão, apostas, riscos, atitudes e desafios?
O que importa é viver, enquanto se está vivo. E apostar tudo, na expectativa de ser feliz. E ser feliz hoje, porque o amanhã, é uma promessa que pode não se cumprir. Assim como a vida é uma incógnita (não sabemos se ainda a teremos amanhã), porque se preocupar se nossas ousadas empreitadas terão sucesso?
O negócio é realmente “ser o piloto de nosso próprio destino” e pisar fundo no acelerador…
Então se você também, tem uma difícil decisão a tomar, não temas, nada temos a perder. Quando se trata de ser feliz, o importante é arriscar tudo, até a própria vida, porque ela só merece ser vivida se for plena. Só o Amor compensa a vida. E por amor não existe desafio insuperável.
Então, coragem, vamos nessa, pro que der e vier. Faça o que for preciso, mas faça. Sem medos ou arrependimentos.

“Seja o piloto de seu destino enquanto estiver aqui…”

(Mathias Gonzalez)

Fonte das Figuras: motorsport.com; groupon.com.br


Ecologia

setembro 13, 2009

Coqueiral na Praia

Ser Ecológico é amar a Natureza, se extasiar com as belezas naturais, se perder em contemplação com o verde dos parques, das árvores, das palmeiras e dos coqueirais. Se encantar com o azul profundo do mar em contraste com o suave turquesa do céu.
É mergulhar com a gaivota e se embalar no canto do sabiá.
Ser ecológico é cuidar, porque quem ama cuida, zela e preserva. Porque quem ama não quer perder, não quer que acabe nunca, não quer ver morrer.
E se pensarmos que a natureza não é só nossa casa, mas nossa origem, nossa Mãe, chegamos a conclusão de que ninguém deseja a morte da própria mãe. Partindo dessa premissa, vamos todos juntos, nessa missão de cuidar, zelar e preservar, enquanto ainda é tempo. Vamos nos apaixonar por tudo que é natural, porque tudo que é natural é belo, e a essência da alma do artista é o belo. Portanto a proposta é: Vamos despertar o artista que existe em todos nós. Sei que já falei sobre esse tema, e confesso que não sabia sobre o que escreveria hoje, mas ao deparar-me com o maravilhoso cenário que me regala a alma nesse momento, o pensamento seguiu para esse caminho, e me deixei guiar pela inspiração, pois nunca é demais falar sobre coisas necessárias e tão importante quanto essa.

“A natureza criou o tapete sem fim que recobre a superfície da terra. Dentro da pelagem desse tapete vivem todos os animais, respeitosamente. Nenhum o estraga, nenhum o rói, exceto o homem.” (Monteiro Lobato)

Fonte da Figura: http://www.melhorespraias.com.brnode537


Revendo Valores

setembro 6, 2009

Zenão  Grécia antiga

Na Grécia antiga, do séc. vi, pelas mentes dos filósofos Pré-Socráticos, os primeiros de que se tem noticia; Nasceu a tão decantada Democracia, cheia de Ideais: Respeito a Lei, Igualdade perante a Lei, Liberdade condicionada pela Lei. Ou seja, ninguém pode estar acima da Lei. Essa é a idéia democrática, pensada, repensada e perseguida por mentes brilhantes, que buscam uma maior compreensão do mundo.
No entanto, em pleno séc. 21, esse contexto ainda não conseguiu se implantar, apesar de tantos séculos de estudo, o que vemos hoje é um retrocesso ao regime absolutista e inquestionável dos grandes impérios (Egito, Babilônia e Pérsia, entre outros), “Brasil???” Onde só resta a resignação.
O que temos hoje é uma “democracia ”capenga, que traz toda uma Nação resignada, ao ver seus dirigentes corruptos, ficarem isentos, sob a vergonhosa sombra da tão antidemocrática Imunidade Parlamentar, que os julga com diferenciação e os coloca acima da Lei.
Então nos perguntamos, onde andam os Ideais Democráticos primeiros? De quê valeu tantas mentes brilhantes se ocuparem para formalizá-los?
Se fôssemos pensar em uma corrente Pré-Socrática decrescente, chegaríamos a Zenão de Eléia (495-430 aC.), uma dessas mentes e também, um Político, (no bom sentido, é claro), e por isso mesmo, uma vítima da própria política.
Assim voltamos a indagar: De quê valeu, ser torturado e morrer pela política?
A Democracia também não conseguiu sobreviver Inteira.

“Se começássemos a dizer claramente que a democracia é uma piada, um engano, uma fachada, uma falácia e uma mentira, talvez pudéssemos nos entender melhor.”
( José Saramago )

Fonte das Figuras: www.investireoggi.info pt.wikipedia.org