Férias

julho 25, 2010

Agitação, alegria, casa cheia e bagunçada, comilança, crianças gritando, rindo, chorando. Uma loucura só. Coração em festa.
Os dias passam voando, a gente acorda, e logo já é hora de dormir, e acordar de novo para mais um dia de aventuras. Um chama vovó, outro também, e outro e mais outro. É uma delicia.
E lá vão eles, todos no bondinho da minha vida, que carrega toda minha fortuna sorridente e feliz. Uns com sorriso de medo, outros com cara de expectativa. São os pequenos aventureiros, se mostrando pra gente. Lá vem eles de volta, com carinhas vitoriosas. E todos tagarelando ao mesmo tempo, querendo me contar as novidades recém descobertas. Pois eu fiquei aqui em baixo escrevendo e curtindo a emoção deles.
As férias estão terminando, todos voltam pra casa, e na minha casa vazia, ainda ouvirei seus risos infantis, as vozes risonhas, e as coisas fantásticas que eles falam, que nos surpreendem e fazem rir.
E me pegarei rindo sozinha, com as lembranças dos dias que a casa era pequena, pra tanto colchão espalhado pelo chão, e o coração grande para caber todo mundo e bater pleno, cheio de felicidade, e me suprir enquanto não voltam às próximas férias e a criançada pra matar a saudade que até lá cresce devagarinho e se torna gigante. Mas agora o importante é curtir cada momento dessa mágica que é ver a prole toda reunida, com saúde, e agradecer a alegria de ter chegado até aqui para ouvir o doce som da palavra vovó.

“Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”
(Fernando Pessoa)

Anúncios

Paixão

julho 18, 2010

Segundo Descartes Paixão são as percepções da alma: ou sentimentos.
E seis são as paixões básicas: O amor e o ódio, a alegria e a tristeza, a admiração e o desejo. Enquanto as demais seriam derivadas das paixões fundamentais por combinações e variações.
Descartes enfatiza que a vontade não tem o poder de excitar ou suprimir diretamente as Paixões
Já para Kardec, uma Paixão se torna perigosa a partir do momento em que deixa de poder ser governada.
Por outro lado, se buscamos a paz da alma (Ataraxia), de acordo com Pirro de Elis (360 a 270 ac), filósofo grego, fundador do Ceticismo (filosofia que rejeita dogmas), devemos ficar fora dessa discussão, por se tratar de algo tão difícil de se definir quanto a própria Paixão e suas causas e efeitos.
Mas será que fugindo à discussão, teremos também o poder de ficar imunes à Paixão, e assim alcançar a tão almejada paz da alma?
O próprio conceito de Paixão, como algo que acontece de maneira involuntária em nossa alma, deixa claro, que sua natureza, impossibilita qualquer controle voluntário.
A Paixão para alguns é como um corcel, em livre cavalgada que pode levar a grandes realizações.
Pelo que pudemos entender até aqui, tudo em excesso é prejudicial, e a medida ideal das coisas seria o equilíbrio.
Mas que Paixão seria esta? Toda certinha, equilibrada, ajuizada e governada?
Ah! Isso não é Paixão. E sim Bom Senso, responsabilidade, controle total de juízo.
A Paixão, pelo que pudemos entender, não dá para entender. Muito menos para controlar, equilibrar, governar.
A Paixão é em si excesso, desvario, é como um carro desgovernado. Mas também é desafio, estímulo. Não traz nenhuma paz a alma, muito pelo contrário. Mas uma coisa é certa, traz uma enorme potência de força criadora.
Então pelo que pudemos entender, se formos antes de tudo, sempre Éticos por excelência, direcionaremos toda essa força de potencia criadora para a polaridade positiva. E assim, nossas ações terão sempre resultados voltados para o bem, e não prejudicaremos ninguém, nem deixaremos que nossa Paixão se torne perigosa; e sem precisar suprimir o excesso, apenas o usaremos para grandes realizações, o que só acontece quando estamos vivendo grandes Paixões,
Portanto, apaixone-se, perdidamente, descontroladamente, mas seja Ético e aproveite para realizar os sonhos impossíveis.

“Os homens que se emocionam com as paixões são capazes de ter mais doçura na vida”.
(René Descartes)

Fonte das Figuras:
mariatajose.com, autoresespiritasclassico…,constelar.com.br, altairgermano.net

Referêcias da Pesquisa:
http://www.portaldoespirito.com.br/portal/artigos/geeu/as-paixoes.html
wjveloso.blogspot.com/…/saiba-o-que-e-ceticismo-pirro-de-elis.html


O Tesão

julho 12, 2010

Hoje almoçando com amigos em um bar na praia,surgiram assuntos que me despertaram o desejo de comentar.
Um dos integrantes da mesa se declarava homosexual, e de maneira franca sensibilizava a todos, falando de suas angústias na adolescência, sem entender as coisas que sentia, tão contrárias as que deveria sentir, de acordo com o contexto no qual se via inserido. E levantou um questionamento sobre as angustias da meia idade, que já presenciei em outras pessoas. Diga-se de passagem, de ambos os sexos e de diferentes opções sexuais, inclusive heteros.
O questionamento em questão se refere ao tesão, ou o fim do tesão com a menopausa ou andropausa, no caso masculino.
Bem, nós acreditamos com a experiência de vida que os anos nos conferem, que esta é uma preocupação irrelevante. Pois aprendemos que o tesão está no cérebro, e não nos órgãos genitais, como se pensa de um modo geral.
E antes de ser tesão, é atração que se faz a partir de um simples olhar, ou uma conversa que demonstra a aceitação do outro, admiração, respeito,compreensão, e outros ingredientes que nada tem a ver com sexo.
E se misturam como uma massa de bolo, e resultam no famoso tesão. E só então se transforma em sexo, não importando a idade que se tenha, ou se já se passou ou não pela tão temida menopausa, que nada mais é que um passaporte para o sexo, sem o medo da procriação desplanejada. Porque a menopausa está muito mais ligada aos órgãos reprodutores que aos sexuais.
O que mais me parece preocupante, são as angustias na adolescência, que podem gerar pessoas desestruturadas. Essas sim, tem que ser estudadas, entendidas e aceitas, de modo que se formem adultos felizes, perfeitamente inseridos na sociedade independente de sua sexualidade.
Bom então, se você já superou as angustias da adolescência, e se tornou um adulto feliz e bem resolvido, não se angustie com a menopausa, ela não é motivo de privação e sim de libertação, e deve ser festejada. Pois indica que se alcançou uma fase privilegiada da vida e se continua vivo.
E se você está vivo, pode ter certeza, você continua sentindo tudo que sempre sentiu normalmente, inclusive Tesão.rs.

“O Tesão é uma febre que vive na alma de quem se incendeia com a vida,
e prefere se queimar inteiro que apagar lentamente”.
(Graça Mourão)

Fonte da Figura:
http://2.bp.blogspot.com/_S-6c1iZykag/SP0YrXZ1F5I/AAAAAAAAAOI/gjkJBzHGFDk/s320/CORA%C3%83%C2%87%C3%83%C2%83O+EM+CHAMAS.jpg


A Copa das Maldições. (Maldição dos craques: Maldição de Mike Jagger: Maldição de Los Hermanos.)

julho 5, 2010

(…) E com a partida da seleção de volta pra casa mais cedo, o Brasil volta a funcionar.
As crianças comemoram a volta às aulas. Acabou o castigo de ficarem presas em casa, porque papai e mamãe são escravos da televisão.
O comércio, mais feliz ainda, comemora o fim da “Ditadura da Copa”, que lhes levou os lucros acumulados em quatro anos de trabalho duro, com o fechamento compulsório nos dias de jogo.
Os investidores, livres do destino comum de todo brasileiro, nesse período de parada obrigatória, agora tentam fazer a Bolsa recuperar os índices perdidos nos dias de jogo. Todas fecharam em queda.
E muitos, simples mortais, se sentem aliviados sem as infernais e malditas vuvuzelas, que fazem de todos, assassinos em potencial. Isso sem falar nas carreatas de buzinas disparadas, como se em exposição para venda.
E o deplorável estado em que as pessoas ficam?…Totalmente embriagadas, inconvenientes, violentas, irresponsáveis.
Tudo se torna um ufanismo exagerado. Tragicômico, Berram até ficar roucas, choram, se escabelam. É de dar pena. Se desconfiguram completamente, ficam irreconhecíveis.
Mas, graças a Deus, tudo passou, por mais quatro anos. Ou será que de fato, como dizem as más línguas, foi graças a mais nova maldição da copa?
Mike Jagger, que com sua torcida conseguiu eliminar o país onde vive (EUA), não satisfeito, foi torcer com empenho por seu país natal (Inglaterra), e também conseguiu eliminá-la. Então muito contrariado, resolveu torcer pelo país que simpatiza (Brasil), e não deu outra, teve sucesso novamente, pois ele é uma pessoa de sucesso, e eliminou o famoso Brasil. Famoso pelas Estrelas…apagadas. E deixou o Brasil em prantos. Desconsolado, e com um ardente desejo no peito. Que ele fosse torcer avidamente por Los Hermanos. Fato este dispensável, pois los hermanos já possuíam sua própria maldição. Por sinal, bem antiga, nada menos que 24 anos. Desde 1986, em divida com a Virgem de Punta Corral, não foi necessária a bizarra torcida da mais nova maldição da copa. Pois los hermanos foram eliminados de goleada, acabando com todo o sofrimento do Brasil, e trazendo um grande alívio. Assim o mundo ficou livre do strip do pobressito Mará no obelisco.
Moral da história: Estrelas são inalcançáveis, e por isso mesmo, nem sempre confiáveis.
E o pobre Mará, tem que pagar o que deve. Promessa é divida, ainda mais quando envolve poderes ocultos.
E a grande sorte do Brasil em 2014, é que a torcida de Mike Jagger pela seleção, se ele vier ao Maracanã, não altera a partida em nada, pois já estarão em casa mesmo.

“Enquanto não chega 2014, curtamos o sumiço das malditas vuvuzelas”.
(Graça Mourão)

Fonte das Figuras:
osoldosmeussonhos.blogs.sapo.pt/arquivo/estre… 4.bp.blogspot.com/…/s400/maldição2.jpg
http://www.libertaddigital.com/…/sumickjagger.jpg 4.bp.blogspot.com/…/s320/Mick+Jagger01.jpg
ancede.weblog.com.pt/arquivo2/maradona.jpg farm2.static.flickr.com/1386/998034753_5c63b5…