Esclarecimento

junho 22, 2011

Querido leitores, me ausentarei por tempo indeterminado, para preparar meu 1º livro de crônicas para o lançamento; e terminar minha graduação em Filosofia.
A idéia é voltar depois dessas experiências, postando mensalmente o que a inspiração mandar. Sejam crônicas, poesias ou contos.
Porém, talvez, de vez em quando, não resista e poste alguma coisa ao acaso.
Mas esse espaço continuará à disposição de vocês, para visitarem quando desejarem à procura de palavras que embora postadas em outros tempos, sempre serão atuais.
E não obstante eu vá ficar sem postar por um tempo, por falta de tempo. Ainda assim, entrarei sempre para acompanhá-los, na mesma busca dessas mesmas palavras que tanto me aliviam no dia adia.
Agradeço o carinho de todos, por visitarem esse cantinho tão especial para mim. E me despeço já com saudade e ansiosa para voltar.
Até breve Amigos.

Ps: Enquanto não volto, podem dar uma espiada na prévia do meu 1º romance “Amor Transcendental”, recém publicado. A mesma se encontra no arquivo de Junho 2011, no dia 18, no post logo abaixo deste e também no link do Blogroll.

(Podem deixar comentários ou críticas).
Obrigada.

Anúncios

Livro Amor Transcendental

junho 18, 2011

Em um tempo muito antigo, onde ainda era possível fazer os
sonhos acontecerem, bastando para isso desejar e acreditar…
De um coração apaixonado, ressurge Graziela.
E sua linda história de Amor, reflete a busca do Amor Verdadeiro, e do Par Ideal, no coração de todos os Homens na Terra.
Essa é uma história de mistério, morte e vida e muito encantamento, onde crianças veem Duendes e falam com Anjos.
Aqui você se perderá em reflexões sobre o que é real ou não, se você acredita ou não em outras vidas, reencarnação, céu, paraíso na Terra, ou Missão de cada um.
Acreditem ou não no amor, ele é a única força capaz de mudar o rumo da História.

Veja uma prévia do livro  clicando aqui.

E para adquirí-lo vá ao site da Editora AGBOOK


Expressando os Sentimentos

junho 13, 2011

Buscando-me, no intuito do autoconhecimento, percebi que: Quando tomada por fortes emoções, só consigo me expressar com intensidade através da Poesia. Só na Poesia me transporto inteira, sem limites, sem embustes; intensa, como a alma se mostra no momento da emoção pura.
A Prosa é sempre mais suave, contemplativa, organizada, sem atropelo.
A Poesia transborda incontrolável. Não mede conseqüências.
É só sentimento. Sentido, intenso, verdadeiro.
A Prosa pensa o alcance das palavras. A responsabilidade de tal alcance.
O resultado que pode gerar; visa sempre o positivo. O bem, o bom, e o belo.
Mesmo quando falamos de coisas negativas, o positivo tem que ser o objetivo final.
A Poesia, embora como mensagem de sentimento real, pode ser pensada como “Obra de Arte”, “Ficção”, “subjetividade”. Por isso, mais tolerável à intensidade.
Já a Prosa, mais dificilmente se encaixa em tal contexto. É mais vista como de fato se mostra. Um relato de situação que pode ser verdadeira ou imaginária, mas via de regra, “um relato”. Talvez por isso, mais organizada, pensada, mas nem por isso isenta de emoção. Apenas uma emoção sob controle.
Poesia ou Prosa, não importa. O importante mesmo, é se expressar sempre que sentir necessidade. Seja do jeito que for, desde que seja o seu jeito.
Seja ele: Poesia, Prosa, Pintura, Música, Dança ou qualquer outro.
O fato é que, expressar-se faz bem a alma!
Portanto, EXRESSE-SE.

“Guardar Sentimentos trancafiados no peito

 é roubar à alma a Luz da Liberdade”

(Graça Mourão)


Fonte das Figuras: divagacoesecontradicoes.blogspot.com
oexerciciodoamorproprio.blogspot.com


Cordel Teimoso

junho 10, 2011

Proseando ou Declamando
Vou vivendo cada momento
Sempre a deriva. . . Ao vento
Expressando o sentimento
Nas asas do pensamento

Assim o cotidiano se faz
Aquietando os sentimentos em paz
Registrando momentos que não voltam mais
De história longa. . . Ou fugaz

O importante é deixar registrado
Cada história ou momento vivenciado
Para que do pensamento não seja apagado
O que se transformou em aprendizado

Mas também foi felicidade
Foi tristeza ou será saudade
Não importa a complexidade
Importante mesmo é que tenha sido verdade

Por aqui eu vou ficando
Ou vocês acabarão se cansando
Pois este Cordel quando vai começando
É muito teimoso e só se cala sob comando

“O sentido da vida é determinado pelos pequenos
momentos compostos de grandes sentimentos”.
(Graça Mourão)