Incógnita

setembro 27, 2012

A vida é uma incógnita

Cheia de alegria e tristeza

E nessa viagem insólita

Só nos acompanha uma certeza:

 

O amanhã pode ou não chegar

O ontem se foi, não pudemos segurar

Então só o hoje podemos aproveitar

 

Para tudo que se quiser…

Principalmente ser Mulher!

Para ser feliz e fazer tudo que se quis

 

Para ser gente e pedir perdão

Para dizer te amo irmão

Para ser mãe e amar com paixão

Cada filho que lhe habita o coração

 

Para ser avó e sentir a emoção

Da continuação

Em cada pequenino Ser

Você vai permanecer

 

Na lembrança, até nos trejeitos e no amor

E saber que todos serão, o Anjo salvador!

É muito consolador.

 

Para ser Poeta e declamar

Tudo que a alma soprar!

 

Improvável, mas muito bom seria

Se transformar em sereia, bela e sensual

E viver a grande utopia

Do amor ideal!

 

Então o último dos sonhos se realizaria

E antes do desfecho final

Se tornar imortal!!!

 


A Vida em cinco Dias

setembro 27, 2012

Não sei bem como começar essa crônica. Também não sei como me sinto. Só o que sei é que me deu uma vontade louca de escrever, e nem sei o que escrever. Mas em todos os meus momentos limites o primeiro impulso é esse: Escrever…Extravasar da maneira mais fácil e natural para mim. Porém nem tudo, ou melhor, quase nada pode ser dito. Não se pode especular sobre coisas radicais, É necessário esperar confirmação. Mas esperar é algo que nunca consegui dominar muito bem, O termo esperar no meu caso é mais agoniante que qualquer resultado. Sou daquelas pessoas que desejam tudo pra ontem, mas isso no meu caso é até compreensível. Nasci antes da hora, bem no meio de uma viagem de trem que minha mãe fazia. Assim a vida para mim, tem que estar sempre em movimento, acontecendo! Então se preciso parar, esperar, para saber se o movimento ainda é uma constante no meu acontecer, uma impaciência enorme me possui, e só o que me consola é saber que muito do mais importante já se concretizou.

Cinco sempre foi um número mágico em minha vida. Cinco são os milagres da minha vida!

Os pilares que me sustentam e iluminam os meus dias. Dentro de cinco dias talvez eu receba uma grande benção ou não. Sei apenas que não estou com medo nem triste. Só ansiosa e um pouco tensa pelo mistério que cerca tudo que é desconhecido.

Sou feliz! Realizei grandes sonhos, amei muito. Fiz tudo que o “Homem” deve fazer. Plantei árvores, escrevi livros, tive cinco filhos maravilhosos. Busquei a evolução, minha e de todos quantos pude influenciar no sentido da realização e crescimento interior.

Enfim, dei o meu melhor em tudo que fiz.

Pretendia só postar uma vez por mês, mas a sucessão de acontecimentos importantes me impulsiona a não deixar para amanhã o que posso fazer hoje. Pois hoje é a única realidade indiscutível. O ontem já se foi e amanhã é uma possibilidade desconhecida.

Portanto vivamos o hoje sem nos preocuparmos se o amanhã existe. 

 

 

 

“A incerteza dos acontecimentos, é sempre mais

 difícil de suportar do que o próprio acontecimento”.

(Jean Massillon)

 

 

Fonte da Figura:

planetaeducacao.com.br

 


A Cara da Terceira Idade

setembro 10, 2012

Algumas pessoas me perguntam como me sinto aos 60 anos.

A pergunta me soa estranha, pois os meus sentimentos não mudaram só porque passei dos 60. Me sinto exatamente como me sentia aos 30.

Antes dos 30 são só conflitos, dúvidas e angústias. Mas aos 30 a gente se estabiliza e daí pra frente não muda muito. A não ser pelo aprimoramento.

Bem, eu me sinto vibrante, apaixonada, cheia de vitalidade, tesão e emoção.

Me sinto um Ser único, pequenininho e com sonhos maiores que eu.

A grande diferença dos 30 para os 60, é que agora me vejo realizando todos os sonhos que trazia acalentados no coração por falta de tempo, oportunidade ou condição de se realizarem. Isso traz uma imensa satisfação e a sensação de que a vida é maravilhosa.

Uma benção! Uma grande e fantástica Viagem!

Viajamos por essa vida subindo montanhas, descendo vales; Atravessamos campos floridos e áridos desertos. Avistamos oásis, mas não nos perdemos nem submergimos nos pântanos, rios, lagos e mares que tivemos que atravessar.

Conseguimos nos manter na superfície apesar dos mergulhos que ousamos.

Ao mesmo tempo nos vem a serenidade de saber que já vivemos tudo de mais importante que tínhamos para viver! O que vier é lucro.

E quando chegar a hora da viagem maior, embarcaremos neste trem e partiremos cheios de curiosidade e expectativa para descortinar o maior mistério da vida: “A Morte”.

Será que ela existe mesmo? Ou é apenas uma mera mudança de plano?

Bem pra essa pergunta eu não tenho resposta; mas pra primeira sim.

As imagens falam por mim. Mas ainda assim eu respondo:

 

Como eu me sinto?

Assim! Literalmente Vivendo, Curtindo, Realizando!!!

 

Todas as imagens foram feitas após os 60. E hoje, estou completando 64, muito bem vividos.

Meu recadinho é um só: Não tema os 60, pois a única alternativa é não chegar a eles.

 

            “Independente de quantos anos tenhamos
                                                                      O Importante é o que fazemos da vida”.

(Graça Mourão)

 

 

 


Momentos Inesquecíveis

setembro 3, 2012

De volta ao meu cantinho, tentando narrar emoções inenarráveis para compartilhar com vocês uma experiência única.
Como promessa é divida, aqui estou depois de ter publicado meu primeiro livro de crônicas e ter concluído minha graduação em Filosofia.
Qualquer coisa que fale aqui será uma pobre descrição do momento vivido, mas dará a vocês uma noção do que senti ao realizar um sonho tão antigo, guardado no coração por longos 60anos.
Comecei a desejar trilhar o caminho do saber aos 4 anos de idade.
Os descaminhos da vida foram traçando seus rumos e dificultando meu retorno à trilha do saber; Até que finalmente no dia 25 de agosto de 2012, vi meu desejo realizado: Colei Grau em Filosofia. Sou Bacharel! E no dia 10 de setembro, portando, 15 dias depois da Formatura, completo 64 anos.
A emoção é inenarrável, mas alguns momentos ficarão marcados para sempre em mim.
Tentarei partilhá-los:
Na Entrada dos Formandos, eu sorria timidamente, sem acreditar ainda que estava acontecendo. A sensação que me ocorreu na hora era de uma noiva adentrando a igreja em direção ao altar. O que alargou meu sorriso, pois para mim, era mesmo um momento sagrado.
Depois ao entoar o Hino Nacional, minha voz se embargou. Sou brasileira de Coração e o Hino sempre me emociona, e ali, naquele momento, ele era entoado também para mim.
Bem, resumindo: Quase chorei! Tive que me segurar!
Outro momento  glorioso, foi quando recebi a Outorga de Grau. Nessa hora, minhas pernas tremiam tanto e estavam tão bambas que tive medo de que alguém percebesse.
Quando virei de frente, já com o capelo e um sorriso radiante que vinha da alma, encontrei o olhar sorridente dos Grandes Mestres, que marcaram minha trajetória, e estavam ali, fazendo parte daquele momento único na minha vida. Isso encheu minha alma de júbilo.
E finalmente, o que ficará registrado para sempre em minha memória: O sorriso aberto, luminoso, de pura felicidade, que se estampava no rosto do meu querido mestre ao me entregar o Canudo, e refletia a minha felicidade e realização.
Bem gente, talvez muitos ao lerem este relato pensem que tudo isso é uma bobagem e que sou uma boba, deslumbrada com um fato tão corriqueiro como uma formatura.
Pois tantas pessoas têm tantas graduações, pós, mestrados e doutorados.
Outras tantas têm a chance de estudar e não dão o menor valor.
Mas eu me dirijo principalmente àquelas que, como eu, têm ou tiveram poucas ou nenhuma chance, no intuito de incentivá-las a persistir, ou melhor, perseguir mesmo o sonho do saber.
Eu posso dizer: Vale a pena!
Não importa a idade que você tenha. Nunca é tarde para aprender, evoluir e se realizar interiormente.
Vá à luta, corra atráz, realize e se emocione.
Depois compartilhe, para incentivar mais pessoas.

Enquanto a gente respirar é tempo de continuar.

Graça Mourão
Filosofia Unisul Virtual 2012-1
De Floripa para o mundo