Seguindo Viagem

setembro 16, 2013

not-67

 

 

Sob um céu de anil, com os primeiros raios dourados do sol a iluminar o tapete de esmeraldas formado ora pelas águas brilhantes do mar, ora pela vegetação margeando a baia de Guanabara, lá vou eu rumo a uma nova etapa, ao desconhecido mundo novo.

Um belo horizonte se descortina com suas surpresas e quem sabe maravilhas; sem no entanto, embaçar o brilho da maravilhosa Rio de Janeiro a janeiro, sempre linda e quente, em ritmo acelerado, do samba… do pagode… ou do Funk!

E assim 15 anos voaram entre mergulhos, livros, asa delta e família crescendo.

Foi maravilhoso, mas um andarilho não pode parar!

Precisa desbravar, ousar, acontecer!

Só assim a vida tem sentido, fica colorida e vale a pena, porque nada envelhece, tudo se renova, e existe sempre uma interrogação, curiosidade e energia para uma nova viagem cheia de expectativas.

Cada novo inicio é uma nova chance! De quê ? … Não sei! Mas isso justamente é o mais interessante. O Mistério!!!

A vida acontecendo!

Então, vamos a ela. Sem medo, sem hesitação.

Sempre guiados pela emoção!

 

 

 

“Na realidade, a vida é uma rua de sentido único “

(Agatha Christie)

 

 

 

 

Fonte da Figura: algaraviation.com.br

 

Anúncios

Mate o seu Dragão

setembro 4, 2013

A GUERREIRA E O DRAGÃO 2

Aproveitando o mês do meu aniversário, eu quero falar sobre uma questão que aflige a humanidade desde o Período Medieval com Tomás de Aquino, um dos principais representantes do pensamento escolástico. Refiro-me ao Dilema maior do Homem:

Fé ou Razão?…

Hoje assisti a um vídeo muito interessante com o Dr. Celso Fernandes Jr. Médico Urologista de Londrina – PR; sobre o diagnóstico do câncer, onde ele fala da importância da Fé, da Esperança e da Caridade no processo de tratamento e cura da doença. Concordo, mas senti que algumas pessoas ficaram órfãs no que se refere à Fé.

E penso que sem Fé, não resta Esperança.

Foram citadas diversas religiões, na busca da Fé.

Mas, e quem não professa nenhuma religião? Ou ainda, e os racionalistas? Aqueles que professam a ciência como religião? Que não conseguem acreditar que exista um “Deus” todo poderoso?

Bem, é especialmente a estes que me dirijo.

Para inicio de conversa precisamos definir “Deus”.

Deus é um substantivo próprio, apenas isso. Cada religião dá um nome diferente ao seu Deus: Jehová, Allah, Oxalá, Guaraci, Ishvara, Krishna, … etc…etc.

Na verdade é um nome revestido de grande força e poder, até mesmo pela egrégora que se forma em cada centro de Fé.

Agora vamos tentar chegar onde desejamos e ver se conseguimos nos fazer entender.

Todo Ser Humano acredita em algo.

Uns creem que sua força está na família, nos filhos, nos netos, enfim, nas pessoas que ama com paixão. (Este é o meu caso).

Outros, sentem que sua força está no trabalho que desempenham com amor.

E alguns, creio que poucos, e provavelmente também os ateus, acreditam que seu centro de força está em si mesmo, em sua força de vontade, em sua capacidade de realização, em sua energia de superação e em seu querer, que é poder, e faz dar a volta por cima, seja qual for a gravidade da situação. (Também possuo este poder).

O nome disso também é Deus. Porque “Deus” é esta força invisível, desconhecida e incomensurável que possuímos dentro de nós, mas não sabemos nomear porque não vemos, não pegamos, só sentimos.

E como não professamos nenhuma religião, acabamos por acreditar que não temos Deus. Mas ele está lá, bem guardado dentro de nós: (d-EU-s); É o nosso EU que se expressa, no amor aos filhos, no trabalho que tanto amamos, na caridade que praticamos todos os dias sem olhar a quem. Na força que nos move, e não sabemos de onde vem, mas nos ajuda a vencer batalhas e matar dragões.

Portanto, o que quero deixar aqui como mensagem hoje é:

Vença o seu dragão chamado câncer.

Você pode!

É só acreditar que pode.

E querer.

Porque querer é poder!

Não importa se você é religioso ou ateu.

Basta que você exerça a sua Força, seja ela qual for. Isso é Fé!

Eu já tive câncer 2 vezes. A primeira a 10 anos. 

Mas achei que ainda era cedo pra morrer. Tinha 2 filhos solteiros que iriam sofrer muito. Então vivi mais longos 10 anos de felicidade e realizações. Hoje os 2 já são pai, e cada um tem seu baluarte pra quando eu me for.

O ano passado, 2012, o dragão apareceu de novo para me assombrar.

Desta vez, bem mais complicado e ameaçador. Mas agora estou vivendo a melhor parte da vida. A de realização de sonhos que precisaram ficar guardados, esperando o momento oportuno. Assim, estou muito feliz e de bem com a vida. Aí fica bem difícil pro meu dragão me derrotar. Estou cheia de força.

Provavelmente deve ter ainda alguma coisa que eu tenha que fazer, por isso continuo aqui, e meu dragão está nas últimas e eu mais viva que nunca.

A referência ao meu aniversário é oportuna porque a mais de 10 anos ele vem se repetindo, apesar da sombra do dragão!

 

 

“Deus não tem que ser sinônimo de um Ser Supremo no qual devemos crer.

Pode ser uma grande força interior que sejamos capazes de sentir.

Deus é apenas o nome que se dá, ao que se quer dar.”

(Graça Mourão)

 

 

 

 

 

Fonte da Figura: http://artexclusiva-stenio.blogspot.com.br