Tempos Irreverentes

junho 17, 2016

Cristo

Em pleno Rio 40’ todo mundo encapotado, usando até luvas e cachecol.
Tudo no mais puro clima europeu. Céu azul, sol gelado e neblina, muita neblina.
Até o Cristo se ergue sobre um lindo véu, que se esparrama nas matas verdes, como a calda de um lindo vestido de noiva, enfeitando a floresta da Tijuca.
Levantar da cama de manhã é um pesadelo. E o banho então? Pura tortura!
Nem quando cheguei às Minas Gerais, há 40 anos, fazia tanto frio assim.
Nem mesmo quando na Europa senti tanto frio.
É difícil crer que me encontro no meu querido Rio 40’, onde vim em busca de calor e aconchego. Mar e sol! No entanto o que encontro é um gelo que entra pelos ossos e me faz querer hibernar, até o verão chegar trazendo seu calor, que me aquece a até a alma.
Aproveitando o ensejo, vai aí um recadinho: Galera, se está ruim pra nós, imaginem para os que não tem uma cama de onde se levantar de manhã, ou um chuveiro quentinho. Vamos trabalhar a alteridade e a solidariedade.
Sabe aquele agasalho que está esquecido no fundo do armário, ou aquele cobertor que você já nem se lembra? Pois é: põe em uma sacola e leva com você na hora que for pra rua, com certeza vai encontrar alguém que queira.
E sua alma vai se aquecer ao aquecer alguém que esteja com frio.
Obrigada!

“O Brasil está tão desgovernado, que nem as estações se respeitam mais;
O inverno invadiu o outono com força bruta!”
(Graça Mourão)

Fonte da Figura; http://negociol.com/p185700-pontos-tursticos.html

Anúncios